sábado, 28 de fevereiro de 2009

A Adoração em espírito e verdade – 1ª parte



“Pater tales quaerit qui adorent eum in Spiritu et veritate”

« O Pai procura adoradores em espírito e verdade”

Jo 4, 23


“A Adoração Eucarística tem por objetivo a Pessoa Divina de Nosso Senhor Jesus Cristo, presente no Santíssimo Sacramento, que aí está vivo, desejando ouvir-nos falar-Lhe e falar-nos também.

Todos podem falar a Nosso Senhor. Não está Ele aí para todos? E não nos diz Ele: ‘Vinde todos a Mim?’ E esse colóquio entre a alma e Nosso Senhor é a verdadeira meditação eucarística, é a Adoração.

Todos recebem a Graça inerente. Mas, para alcançar êxito e evitar a rotina, ou a aridez do espírito e do coração, é mister inspirarem-se os adoradores seja na Graça que os atrai, seja nos diversos Mistérios da Vida de Nosso Senhor, da Santíssima Virgem ou nas virtudes dos Santos. Assim, poderão honrar e glorificar o Deus da Eucaristia pelas virtudes de sua Vida mortal, bem como pelas virtudes de todos os Santos, de quem Ele foi a Graça e o fim, e é hoje a coroa de glória.


Este magnífico Tabernáculo mostra o Coração Eucarístico de
Jesus e Suas Cinco Santas Chagas. Está localizado na Igreja
Católica St. Stephen, em Northyorkshire, Inglaterra.


Considerai a hora de adoração que vos cabe como uma hora celestial; ide a ela como iríeis ao Céu ou ao Banquete Divino, e então será desejada e acolhida com alegria. E que vosso coração suspire suavemente por ela, dizendo: ‘Daqui a quatro horas, a duas horas, a uma hora, apresentar-me-ei à audiência de Graça e de Amor de Nosso Senhor; Ele convida-me, espera-me, deseja-me’.

Se a hora pesar à natureza, regozijai-vos tanto mais, pois por ser mais sofredor, vosso amor será maior. É a hora privilegiada que contará por duas”.

São Pedro Julião Eymard
“A Divina Eucaristia”

Um comentário:

Leandro Ferreira disse...

Temos muito o que aprender com os Santos a respeito da Eucaristia. Parece que todos eles não perdiam nenhuma Missa sequer nem deixavam de visitar Jesus no Sacrário.